O "Tap Dance" nasceu nos Estados Unidos da América, da fusão cultural do imigrante europeu com o negro escravo africano, e se desenvolveu passando por importantes fases do entretenimento norte-americano.


Os menestréis, o vaudeville, as revistas e as comédias musicais deram ao sapateado o embasamento necessário para que na época de ouro de Hollywood, ele se tornasse o rei de todas as danças, sendo consagrado definitivamente, por astros que ficariam para sempre em filmes inesquecíveis. Esses filmes fizeram com que o sapateado se tornasse cada vez mais popular nos Estados Unidos e atravessasse fronteiras, levando o charme e o glamour desta fantástica dança a outros países.


No Brasil, a dança musical chegou justamente por causa da magia e da beleza ímpar que esses filmes transmitiam. Logo depois se descobriu que, por trás do jogo lúdico que o sapateado incitava, estavam contidos valiosos trabalhos.


O sapateado norte-americano é uma das poucas danças que não impõem limites aos seus praticantes. Realmente, pessoas de todas as idades, independentemente de seus objetivos em relação a esse estilo de dança, podem, e com certeza deveriam experimentar o prazer e a magia de ser um instrumento musical.


Na criança, ele desenvolve as possibilidades psicomotoras, musicais e rítmicas, disciplina e ensina a conviver em grupo harmoniosamente. No adulto além de tudo isso, tem sido indicado e usado como terapia.


Nesta arte, movimento e som permitem ao dançarino (sapateador), brincar e passear pelos mais diversos ritmos. O bom sapateador é sempre um excelente músico (percussionista), mas engana-se quem pensa que no sapateado somente os membros inferiores entram em ação: como uma dança total, o corpo inteiro deve estar cheio de energia e vibração.


Uma dança complicada? Não, se for ensinada com didática, passo a passo. Quando o professor entende e consegue transmitir para o aluno que existe uma progressão lógica de passos e combinações, o sapateado torna-se claro, gostoso, divertido, relaxante e fácil.


Um pouco de disciplina, uma boa dose de energia, algum ritmo, musicalidade e um par de sapatos com chapinhas (taps), e você está pronto para começar em um mundo maravilhoso, que só os que experimentam conhecem.